Universidade Federal de Santa Catarina – Centro de Curitibanos

La mierda de vaca

No dia 25/04 aconteceu o primeiro dia do curso “La mierda de vaca”, ministrado pelo palestrante Jairo Restrepo no reassentamento Bela Vista. Durante o período da manhã  foram abordados temas relevantes à produção de alimentos orgânicos, bem como a conscientização dos produtores frente aos impactos causados no ambiente com uso inconsciente dos fertilizantes sintéticos e agrotóxicos na agricultura. No período da tarde foi realizada uma oficina sobre fertilizantes orgânicos fermentados, onde preparou-se a seguinte receita de fertilizante:

Ingredientes:

20 sacos de terra, 20 sacos de casca de arroz, 20 sacos de esterco, 1 saco de farelo de arroz, 10 litros de melado, 1 ou 2 sacos de carvão vegetal, 1kg de fermento de pão, pó de rocha e água.

Modo de preparo:

Os ingredientes devem ser adicionados pouco a pouco, formando camadas sobrepostas. O fermento e o melado devem ser dissolvidos em água antes de serem adicionados às camadas. A quantidade de pó de rocha depende da quantidade de fertilizante que será preparado, correspondendo a 10% da quantidade total. Ao final, depois de adicionar todos os ingredientes em várias camadas deve-se realizar a mistura dos ingredientes, com auxílio de pás. O fertilizante ficará pronto em até 15 dias após o preparo. Durante os três primeiros dias deve-se misturá-lo em dois períodos do dia, de manhã e à tarde, afim de promover a aeração do fertilizante, homogenização e remoção da umidade e do calor. Após os três primeiros dias pode-se realizar a mistura em apenas um período do dia. Para saber quando o fertilizante está pronto deve se pressionar uma pequena quantidade nas mãos e não perceber umidade.

Além de preparar o fertilizante o palestrante Jairo Restrepo explicou a função de cada ingrediente na mistura. A função da terra é fornecer volume, homogeinizar o fertilizante e garantir a atividade microbióta. A função da casca de arroz é garantir estrutura, aeração e retenção de nutrientes. O esterco contribui com a microbióta do fertilizante e garante nutrientes essenciais, já o melado é fonte de energia para os microrganismos. O pó de rocha ajuda a recompor os materiais lixiviados e os nutrientes na mistura. O fermento auxilia a homogeinizar a fermentação e o farelo é fonte de proteína, carboidratos, mineirais e vitaminas. O carvão exerce várias funções como retenção de umidade e nutrientes, garantir boa profundidade de raiz, material para formação de húmus, recompor  estrutura do solo e agir como regulador térmico.

O curso “La mierda de vaca” terá continuidade nos dias 26 e 27 de abril, com novos debates e oficinas de interesse para os agricultores.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s