Universidade Federal de Santa Catarina – Centro de Curitibanos

Arquivo para novembro, 2013

FAO anuncia que 2014 será o Ano Internacional da Agricultura Familiar

Foto: FAO

Foto: FAO

A ONU declarou 2014 como o Ano Internacional da Agricultura Familiar (AIAF 2014). O objetivo é sensibilizar governos e sociedades sobre a importância e a contribuição da agricultura familiar para a segurança alimentar e a produção de alimentos. A informação foi divulgada no último Boletim de Agricultura Familiar da Organização da ONU para Alimentação e Agricultura (FAO).

Segundo o chefe de Políticas da FAO, Salomon Salcedo, o setor é um dos pilares da segurança alimentar regional: “80% das propriedades na América Latina e no Caribe fazem parte da agricultura familiar. O setor gera cerca de 70% do emprego agrícola na região”, afirmou.

Para organizar as suas atividades do Ano, foi criado o Comitê Mundial de Acompanhamento do AIAF 2014, com a participação de 12 Estados-Membros, além de representantes de agências da ONU, do Fórum Mundial Rural, da União Europeia, de organizações de produtores e do setor privado.

Segundo a FAO, considerando apenas os países do Mercosul, o setor emprega diretamente cerca de 10 milhões de pessoas. Ele também é fundamental em termo de produção: no Brasil, é responsável por 38% da produção agrícola; 30% no Uruguai; 25% no Chile; 20% no Paraguai e 19% na Argentina.

Entretanto, houve um declínio acentuado nos gastos públicos em agricultura nos países em desenvolvimento, particularmente na América Latina e no Caribe. Nesta região, os gastos públicos totais em agricultura caíram de 6,9% em 1980 para 1,9% em 2007. Esta relação é de fato a mais baixa entre todos os países em desenvolvimento e contrasta com figuras como o Leste da Ásia e o Pacífico (6,5%), além do Sul da Ásia (4,9%).

Salcedo ressaltou que os governos devem proporcionar um ambiente favorável para que os produtores aumentem seu investimento e produção no setor, combinando a antiga sabedoria dos agricultores familiares com a evolução tecnológica moderna.

Fonte: http://www.onu.org.br/fao-anuncia-que-2014-sera-o-ano-internacional-da-agricultura-familiar/

Anúncios

Desperdício de alimentos causa prejuízos anuais de US$ 750 bi

A Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) advertiu que os desperdícios com alimentos no mundo podem causar cerca de US$ 750 bilhões anuais de prejuízos. Segundo  diretor-geral da FAO, José Graziano da Silva, as medidas preventivas devem ser adotadas por todos. “Temos que fazer mudanças em todos os elos da cadeia alimentar humana para impedir que ocorra o desperdício de alimentos, em seguida temos de promover a reutilização e reciclagem”, disse.

Pelo relatório, 54% dos resíduos dos alimentos no mundo ocorrem na fase inicial da produção – na manipulação, após a colheita e na armazenagem. Os restantes 46% de prejuízos ocorrem nas etapas de processamento, distribuição e consumo de alimentos. Os produtos que se perdem ao longo do processo variam em cada região.

0,,50891648,00

Leia mais: http://revistagloborural.globo.com/Revista/Common/0,,EMI342437-18078,00-DESPERDICIO%20DE%20ALIMENTOS%20CAUSA%20PREJUIZOS%20ANUAIS%20DE%20US%20BI.html


CINEPET – Apresenta Vídeo: Palestra Motivacional com Prof. Dr. Clóvis de Barros Filho

clovis de barros

O Professor Clóvis de Barros Filho é atualmente um dos mais requisitados palestrantes do país. Suas aulas e palestras sobre ética já foram ouvidas por centenas de milhares de pessoas, em todos os estados do país.

Bacharel em Direito pela Universidade de São Paulo (1986), Bacharel em Jornalismo pela Faculdade de Comunicação Social Casper Líbero (1985), Mestre em Science Politique – Universite de Paris III (Sorbonne-Nouvelle) (1990) e Doutor em Ciências da Comunicação pela Universidade de São Paulo (2002). Livre-Docência pela Escola de Comunicações e Artes da USP (2007). Professor de Ética na Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo, Professor de Filosofia Corporativa da HSM Educação (2013), Pesquisador e Consultor em Ética da UNESCO, Pesquisador e Conferencista pelo Espaço Ética. É colunista de Ética da Revista Filosofia Ciência & Vida, e tem como clientes algumas das maiores empresas do país.

Atuando nos mais diversos tipos de eventos corporativos (desde reuniões de diretoria, eventos gerenciais, até convenções de venda) o palestrante Clóvis de Barros Filho especializou-se em vários temas inerentes ao mundo das empresas, tais como ética, motivação, confiança.

O professor Clóvis de Barros palestra de um jeito inovador, sem uso de aparatos tecnológicos, confiando no seu poder retórico que, entre exemplos do cotidiano e divertidas histórias, consegue passar conteúdos filosóficos importantes de maneira bastante leve.

Sua principal palestra, A Vida Que Vale a Pena Ser Vivida, já foi vista por centenas de milhares de pessoas, em todas as capitais do país, e é também o tema de seu best-seller, pela editora vozes.

Para conhecer melhor a forma com que o professor Clóvis de Barros palestra, você pode conferir a sua entrevista no Programa do Jô, em HD, ou assistir à sua palestra na íntegra no youtube.


Documentário: Sabe da Verdade Sobre o Leite?

No último CinePet apresentamos o documentário Sabe da Verdade Sobre o Leite? No entanto, devido ao tempo não foi possível passar todo o vídeo. Portanto, segue em anexo o link do documentário para quem gostaria de assistir o restante ou para quem não pode comparecer no dia em que o documentário foi passado.

http://www.youtube.com/watch?v=ODfZDQwKzU4

sem-tc3adtulo


Anvisa Pretende Rastrear Alimentos Para Fiscalizar Abuso de Agrotóxicos

veneno

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) passará a rastrear a distribuição de alimentos de origem vegetal in natura, ou seja, não industrializados, que chegam para o consumo humano, com o objetivo de facilitar a fiscalização quanto ao abuso de agrotóxicos empregados em sua produção. O rastreamento será feito por um grupo de trabalho, composto por representantes da Anvisa e de Vigilâncias Sanitárias estaduais e/ou municipais. O que trará maior segurança aos consumidores.

Segundo a Anvisa,  “Há necessidade de melhoria na formação dos produtores rurais” e o acompanhamento do uso de agrotóxicos na agricultura brasileira.

A Anvisa reforça que uma difusão melhor sobre boas práticas relacionadas ao agrotóxico “podem evitar a exposição indevida aos agrotóxicos, por exemplo, quando produtores rurais utilizam agrotóxicos não autorizados para a modalidade de aplicação”.

Saiba Mais