Universidade Federal de Santa Catarina – Centro de Curitibanos

Arquivo para março, 2013

ARMADILHA SIMPLES CONTRA PERNILONGOS E MOSQUITOS DA DENGUE

APRENDA A FAZER UMA ARMADILHA SIMPLES CONTRA PERNILONGOS E MOSQUITOS DA DENGUE.

penilongo

Itens necessários:

O que precisamos é, basicamente:
200 ml de água,
50 gramas de açúcar mascavo,
1 grama de levedura (fermento biológico de pão, encontra em qualquer supermercado ) e uma garrafa plástica de 2 litros. […]

Como fazer:
1. Corte a garrafa de plástico (tipo PET) ao meio. Guardar a parte do gargalo:
2. Misture o açúcar mascavo com água quente. Deixe esfriar. Depois de frio despejar na metade de baixo da garrafa.
3. Acrescentar a Levedura . Não há necessidade de misturar. Ela criará dióxido de carbono.
4. Colocar a parte do funil, virada para baixo, dentro da outra metade da garrafa.
5. Enrolar a garrafa com algo preto, menos a parte de cima, e colocar em algum canto de sua casa.

Em duas semanas você vai ver a quantidade de pernilongos e mosquitos que morreram dentro da garrafa.

Além da limpeza de suas casas, locais de reprodução de pernilongos e mosquitos, podemos utilizar este método muito útil em: Escolas, Creches, Hospitais, residências, sítios, chácaras, fazendas, floriculturas. etc Não se esqueça da Dengue nos próximos meses: este pernilongo pode matar uma pessoa!

ASSISTA AO VIDEO PARA NÃO FAZER ERRADO

http://http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=Jyi_zj3PWcc

Anúncios

Administração Central Anuncia Reajuste de Bolsa Permanência e Ampliação do Auxílio Moradia

Em audiência pública organizada pelo Diretório Central dos Estudantes (DCE) da UFSC, em 22 de março, o pró-reitor de Assuntos Estudantis Lauro Mattei garantiu o reajuste da Bolsa Permanência para R$ 492 a partir do próximo mês (abril) e a inclusão de janeiro e fevereiro no pagamento do Auxílio Moradia.
O anúncio ocorreu em resposta às demandas estabelecidas durante a Semana de Direitos Estudantis, também organizada pelo DCE, no ano passado.

A reitora Roselane Neckel, destacou as dificuldades de cumprir todas as exigências, mas se comprometeu a dar prioridade para a pauta dos alunos. “Esperamos resolver nos próximos meses ou anos muitas das demandas apresentadas para nós”, disse.

O pagamento do Auxílio Moradia continua semestral, mas contará com apenas um edital por ano, sem alteração no valor de R$ 200 mensais. Ainda segundo Mattei, a Bolsa terá um cálculo de reajuste que será implementado anualmente, sempre no mês de março.

Ajustado pela última vez em 2011 em meio à invasão da reitoria, o valor de R$ 457 da Bolsa Permanência subirá 7,65%. Baseada no orçamento aprovado pelo senado para 2013, a PRAE, além do pagamento estendido do Auxílio Moradia, ainda trabalha para abrir a antiga ala “A” do Restaurante Universitário com opção para vegetarianos.

314899_500804339979832_122635019_nLeia mais em: noticias.ufsc.br

 


Estudo aponta vantagens econômicas no controle do cancro cítrico

 Marcelo Min/Fotogarrafa

 

Em três anos desde a decisão do governo brasileiro em parar com a obrigatoriedade da erradicação de todas as plantas nos talhões com incidência superior a 0,5% de plantas contaminadas com o cancro cítrico, a doença que afeta as lavouras de citros teve sua incidência elevada em 893% nos pomares do Estado de São Paulo.

Desde 1957, quando o cancro cítrico foi identificado pela primeira vez no Brasil, o setor citrícola nacional erradicava plantas contaminadas com a doença. A eliminação de plantas dentro de um raio de 30 metros ao redor da planta sintomática, quando a incidência no pomar é menor que 0,5%, é suficiente para erradicar a doença, segundo aponta Armando Bergamin Filho, docente do Departamento de Fitopatologia e Nematologia (LFN), da Escola Superior de Agricultura da USP/Esalq.

Em 2009, o governo brasileiro decidiu pela suspensão da obrigatoriedade com o argumento de que a doença estava sob controle.

Um estudo do economista e pós-graduando em Economia Aplicada da Esalq, André Sanches, concluiu que, no acumulado de 5 anos, a prevenção ao cancro cítrico evita perdas no valor de R$ 1,61 para cada Real investido; enquanto que, no acumulado de 20 anos, essa relação benefício-custo passa para R$12,82. Já no cenário em que 90% dos talhões contaminados não são erradicados, a relação é de negativos R$0,23 em perdas evitadas para cada Real investido no manejo, no acumulado de 5 anos, e de R$0,35, em 20 anos.

O estudo teve como objetivo analisar os benefícios econômicos de manter o cancro cítrico sob controle, avaliando os prejuízos evitados com a prevenção e controle da doença em venários de curto, médio e longo prazo. O projeto teve duração de dois anos, de janeiro de 2011 à dezembro de 2012, e contou com o apoio técnico e financeiro do Fundo de Defesa da Citricultura (Fundecitrus) para o desenvolvimento da pesquisa.

“Portanto, os resultados corroboram as vantagens econômicas de manter o cancro cítrico sob controle no Estado de São Paulo, demonstrando que no médio e longo prazos, a escolha do setor como um todo, de investir no controle e, principalmente, na prevenção à doença é financeiramente melhor comparada à opção de apenas um percentual do parque citrícola fazer o controle, e mesmo melhor do que a opção pelo convívio com a doença, como ocorre no Paraná”, finaliza o economista.

Fonte: Globo Rural Notícias


Controle Biológico de Pragas Através de Manejo de Agroecossistemas

577698_429817583779837_345049485_n

 

download

 


Água de Reuso Ajuda na Preservação Ambiental

Muitos brasileiros cresceram ouvindo que o país tem água em abundância, mas sem o alerta de que esse recurso natural é um bem finito e em muitos lugares até mesmo escasso. Para melhorar a situação da escassez, a solução é economizar, reciclar e investir no uso consciente da água. Uma prática que vem se tornado cada vez mais comum no Brasil é o reuso da água. Empresas de saneamento tratam os esgotos e reutilizam esse efluente tratado, a chamada água de reuso.

“Água de reuso é um efluente tratado, resultante de todo um processo de purificação e tratamento. Essa água atende aos parâmetros de qualidade exigidos na legislação brasileira e pode ser usada para fins que não sejam o consumo humano”, explica o diretor de operações da Companhia Riograndense de Saneamento (Corsan), Ricardo Rover Machado.

Essa água resultante deste tratamento é usada para diversos fins, como na irrigação agrícola e de jardins, na indústria e na lavagem de ruas, praças, calçadas, automóveis, entre outros. O reuso dessa água é de extrema importância em áreas que enfrentam situação de escassez hídrica.

 

 Reutilização na agricultura

 No Sul do país, a água de reuso tem sido aproveitada na irrigação de lavouras de arroz, diminuindo consideravelmente a captação de água nos mananciais, preservando os cursos d’água e aumentando a disponibilidade para o consumo humano.

No Rio de Janeiro a nova sede da companhia Estadual de Águas e Esgotos (Cedae), foi construída com sustentabilidade ambiental e aproveita a água de reuso para sanitários e no cultivo de jardins. Também no Rio está o maior projeto de reuso de água industrial do mundo. Em parceria com a Petrobras, a Cedae vai fornecer 1.500 litros de água por segundo para o Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj).

No Nordeste a Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte (Caern), aproveita a água de reuso na irrigação de uma plantação de capim no município de Pendências. A experiência deu tão certo que a companhia pretende ampliar a prática para outros cultivos.

0,,58038843,00Leia mais em: Revista Globo Rural

 


22 de Março Dia Mundial da Água

História do Dia Mundial da Água

O Dia Mundial da Água foi criado pela ONU (Organização das Nações Unidas) no dia 22 de março de 1992. O dia 22 de março, de cada ano, é destinado a discussão sobre os diversos temas relacionadas a este importante bem natural.

Mas porque a ONU se preocupou com a água se sabemos que dois terços do planeta Terra é formado por este precioso líquido? A razão é que pouca quantidade, cerca de 0,008 %, do total da água do nosso planeta é potável (própria para o consumo). E como sabemos, grande parte das fontes desta água (rios, lagos e represas) esta sendo contaminada, poluída e degradada pela ação predatória do homem. Esta situação é preocupante, pois poderá faltar, num futuro próximo, água para o consumo de grande parte da população mundial. Pensando nisso, foi instituído o Dia Mundial da Água, cujo objetivo principal é criar um momento de reflexão, análise, conscientização e elaboração de medidas práticas para resolver tal problema.

No dia 22 de março de 1992, a ONU também divulgou um importante documento: a “Declaração Universal dos Direitos da Água” (leia abaixo). Este texto apresenta uma série de medidas, sugestões e informações que servem para despertar a consciência ecológica da população e dos governantes para a questão da água.

Mas como devemos comemorar esta importante data? Não só neste dia, mas também nos outros 364 dias do ano, precisamos tomar atitudes em nosso dia-a-dia que colaborem para a preservação e economia deste bem natural. Sugestões não faltam: não jogar lixo nos rios e lagos; economizar água nas atividades cotidianas (banho, escovação de dentes, lavagem de louças etc); reutilizar a água em diversas situações; respeitar as regiões de mananciais e divulgar idéias ecológicas para amigos, parentes e outras pessoas.

http://www.suapesquisa.com/datascomemorativas/dia_mundial_da_agua.htm

 


Imagem

XXXIV Congresso Brasileiro de Ciência do Solo

Sem título1

 

Programação

Inscrições

Continue lendo


Imagem

Dia Mundial da Agricultura

221626_347449015376363_1374008291_n


Imagem

Convite: Palestra Sistemas Integrados de Produção

Palestra Vanderley Porfirio ajustado


Produção de Leite com Piquetes Rotacionados Renda Extra a Pequenos Produtores.