Universidade Federal de Santa Catarina – Centro de Curitibanos

Arquivo para agosto, 2011

1° Encontro Pan-Americano sobre Manejo Agroecológico de Pastagens (PRV)

O 1º Encontro Pan-Americano sobre Manejo Agroecológico de Pastagens – PRV nas Américas acontecerá nos dias 28 e 29 de setembro e dia 1º de Outubro na cidade catarinense de Chapecó.

O objetivo do evento é promover uma troca de experiências sobre produção agroecológica de pastagens e animais nos princípios e conceitos do Pastoreio Racional Voisin (PRV), reunindo agricultores, técnicos, gestores, pesquisadores, professores e estudantes.

Progaramação do evento www.prv.ufsc.br/Eventos.pdf

Continue lendo..  http://www.prv.ufsc.br/index.html

 

Postado por Luiz Henrique Pocai e Antonio Eduardo Coelho.

Anúncios

Projeto quer criar rede de cooperação entre comunidades afrorrurais da América Latina

O Quilombo das Américas irá levantar informações no Brasil, Equador e Panamá. A proposta é subsidiar políticas públicas de soberania e segurança alimentar, além de promover a integração entre afrodescendentes de diversos países latino-americanos.

Continue lendo… http://www.embrapa.br/imprensa/noticias/2011/agosto/5a-semana/projeto-quer-criar-rede-de-cooperacao-entre-comunidades-afrorrurais-da-america-latina

Postado por: Leonardo e Dill


Projeto pretende reduzir custos com energia elétrica no meio rural

Produtores rurais que possuam correnteza de água em suas propriedades podem implantar a micro-hidroelétrica (HyDRO 1.0) para reduzir custos com energia. Como o sistema utiliza o curso natural da água pedidos de avaliação quanto à necessidade de licenciamento ambiental já foram protocolados junto à Fundação do Meio Ambiente (Fatma) e ao Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), para evitar possíveis transtornos com os órgãos ambientais. Porém, estudos comprovam que microorganismos aquáticos não sofrem com a passagem através das rodas do equipamento, simplesmente porque elas giram de vagar.

Continue lendo… http://www.agrosoft.org.br/agropag/219042.htm#continuacao


Agricultura familiar e código florestal

Há muitas discussões e propostas sobre o código florestal. Uma delas envolve as discussões sobre agricultura familiar. Veja o artigo publicado pelo portal Ecodebate:

Tratamento especial para agricultura familiar é consenso em debate sobre Código Florestal

A definição, no novo Código Florestal, de normas especiais para agricultura familiar
foi apoiada pelos ex-ministros do Meio Ambiente que participaram de debate nesta 
quarta-feira (24) no Senado. 
Marina Silva, Carlos Minc, Sarney Filho e José Carlos Carvalho concordaram 
que os agricultores familiares devem ser considerados de forma diferente no texto 
do novo Código Florestal.
Esse ponto de vista também é consensual entre os senadores que se manifestaram na audiência 
pública. O texto aprovado na Câmara (PLC 30/2011) foi criticado por prever vantagens para 
todas as propriedades com até quatro módulos fiscais. 
Para ser classificada como familiar, uma propriedade deve ter no máximo quatro módulos 
fiscais, mas nem toda propriedade desse tamanho é familiar. Além de área máxima, 
um estabelecimento familiar deve utilizar predominantemente mão de obra própria,
ser administrado pela família e ser a exploração da área sua principal fonte de renda. 
Entenda aqui os conceitos de agricultura familiar.
Marina Silva sugeriu que o Código Florestal contenha um capítulo específico para os 
agricultores familiares, como forma de evitar que reivindicações justas desse segmento 
sejam capturadas por outros tipos de empreendimento. Exemplo dessa possibilidade de captura
é a regra prevista no texto aprovado na Câmara, segundo a qual Áreas de Preservação 
Permanente (APP) poderão ser computadas para cálculo de reserva legal. Para o ex-ministro 
Carlos Minc, se essa medida for permitida para todas as unidades com até quatro módulos
fiscais, propriedades maiores poderão ser fragmentadas com o propósito de ter direito ao
benefício. No mesmo sentido, o relator do projeto na Comissão de Meio Ambiente (CMA), Jorge Viana
 (PT- AC), defendeu regras específicas para propriedades familiares que desmataram áreas 
preservadas. Conforme afirmou, o tratamento diferente a esse segmento conta com o apoio 
da presidente da República, Dilma Rousseff. 
Equilíbrio. No debate, os presidentes das comissões de Meio Ambiente (CMA), Rodrigo 
Rollemberg (PSB-DF), de Agricultura (CRA), Acir Gurgacz (PDT-RO), e de Ciência e Tecnologia
 (CCT), Eduardo Braga (PMDB-AM), se mostraram confiantes na aprovação, pelo Senado, 
de um “texto de equilíbrio”, capaz de reunir medidas que protejam os recursos naturais e
 assegurem o avanço da agricultura brasileira.
- Não há uma trincheira entre os que produzem e os que preservam.
 O que precisamos é fazer pontes entre os que produzem e os que preservam – frisou
 Eduardo Braga.
Anistia
Um dos aspectos polêmicos discutidos na audiência se refere ao risco de a nova lei conter 
mecanismos que resultem na anistia a quem desmatou ilegalmente áreas protegidas.
 Eduardo Braga classificou de vago o texto aprovado na Câmara, de autoria do deputado Aldo 
Rebelo (PCdoB-SP), quanto às exigências para a regularização dessas áreas, o que terminará 
por resultar em anistia aos desmatadores. A senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM) discorda.
 Ela afirma que o projeto exige que o desmatador se cadastre em programa de recomposição 
da área e, somente após a recuperação, será considerado livre da responsabilidade pelo dano.

Reportagem de Iara Guimarães Altafin, da Agência Senado, 
publicada pelo EcoDebate, 25/08/2011

Levantamento socioambiental do inventário florístico florestal de Santa Catarina.

ifflsa50.bmp

O evento tem como objetivo divulgar os resultados do Levantamento Socioambiental do Inventário florestal de Santa Catarina e será realizado nos dias 22 e 23 de setembro de 2011,  no auditório da Epagri, em Florianópolis. Vários assuntos, referentes a florestas serão abordados: o estado de conservação das florestas catarinenses; diversidade genética das espécies avaliadas; levantamento socioambiental do Inventário florestal nacional; uso e importância das florestas, entre outros assuntos. Destacando a participação do professor Alexandre Siminski, falando sobre as plantas do futuro, no dia 22/09, das 16 as 16:30 horas.

Para obter mais informações,  acessem o link:

index.php?option=com_content&view=article&id=133&lang=pt

Responsável: Alessandra

Postado por: Alessandra e Larissa


Entrevista com o professor Reginaldo Geremias sobre a disciplina de Bioquímica, ministrada por ele no curso de Ciências Rurais.


Palestra: Agrofloresta

A palestra “Agrofloresta”, será realizada no dia 29 de agosto, ás  14 horas no auditório do campus. Ministrada pelo Engenheiro Agrônomo e professor do Instituto Federal Catarinense André Gonçalves.

PALESTRA